Capela do Senhor do Calvário

  • Capela-do-Sr.-do-Calvário-01Capela-do-Sr.-do-Calvário-01
  • Capela-do-Sr.-do-Calvário-02Capela-do-Sr.-do-Calvário-02

Museu Virtual Category: PATRIMÓNIO EDIFICADO e CapelasMuseu Virtual Tags: capela, património edificado e religião

Info
Info
Fotografias
Mapa de Localização
Itens Relacionados
  • Capela do Senhor do Calvário

     

    A pequena capela que se encontra atrás da Igreja de Santa Maria foi construída em 1916 como prova da devoção dos fiéis manteiguenses ao Senhor do Calvário.

    Recorrendo frequentemente ao Senhor do Calvário, o povo de Manteigas terá prometido erguer uma capela ao mesmo numa hora de aflição. Conta-se que num dia de mau tempo, em que a chuva encheu o Ribeiro da Vila e o fez transbordar, destruindo à sua passagem algumas casas que estavam mais próximas das margens, os habitantes de Manteigas pediram o auxílio do divino, mais concretamente ao Senhor do Calvário, e tendo este ouvido as suas preces, a promessa não foi esquecida e a pequena capela foi construída.

    Atualmente, o culto ao Senhor do Calvário é particularmente significativo na Vila e tal reflete-se na festa que anualmente se faz, no 3º Domingo de Agosto.

    O pequeno templo de forma retangular, apresenta uma fachada elaborada com destaques em granito, nomeadamente a empena em quartela ondulada, encimada uma por uma cruz e ladeada por dois ornamentos, tudo em granito. De referir ainda a placa em relevo que se sobrepõe à porta, com as cinco quinas, símbolo da bandeira portuguesa, e que inicialmente era pintada. A capela ostenta duas grandes cruzes de pedra nas fachadas laterais, que anteriormente pertenciam à entrada do cemitério. O interior, de reduzidas dimensões, mostra apenas um degrau elevatório onde se encontra uma mesa de altar em pedra. As imagens aqui reunidas fazem parte do culto da Paixão de Cristo, com destaque para a imagem do Cristo Crucificado e de Nossa Senhora das Dores.

     

    Estado de conservação 

    Bom à data de 29-08-2014

     

    Observações

    Tendo sido construída em 1916, foi já restaurada, tendo então perdido a policromia que existiria na fachada (nomeadamente as 5 quinas).

     

    Bibliografia

    Antologia I – Depoimentos Histórico – Etnográficos sobre Manteigas e Sameiro, José Lucas Baptista Duarte, Edição da Câmara Municipal de Manteigas, 1985

    “Padre Joaquim Dias Parente” – O Homem. A Obra. A Missão. A Mensagem. – Nos 50 anos da sua morte – 20-X-2007 – Manuel Ferreira da Silva, Paróquia de Santa Maria, Manteigas, 2007

    Dicionário Enciclopédico das Freguesias – 3º volume, Editora ANAFRE, 1997

     

  • No Records Found

    Sorry, no record were found. Please adjust your search criteria and try again.