Musaranho-de-água (Neomys anomalus)

  • Musaranho-de-água-01Musaranho-de-água-01

Museu Virtual Category: PATRIMÓNIO NATURAL, Biologia, Fauna e OmnívorosMuseu Virtual Tags: 205, 224 e 207

Info
Info
Fotografias
Mapa de Localização
Itens Relacionados
  • Musaranho-de-água (Neomys anomalus)

     

    Identificação

    Corpo com 7-9,5 cm de comprimento e cauda com 5-7 cm, tem dorso cinzento-escuro e ventre cinzento prateado. As extremidades dos dentes são cor de vinho tinto. Prefere zonas montanhosas, sempre perto de águas claras e com margens frondosas. Muito bom nadador e mergulhador procura pequenos animais aquáticos, embora também cace em terra. Ao mergulhar, o pelo retém pequenas bolhas de ar, que lhe conferem um aspeto prateado, protegendo-o do frio e ajudando à flutuação. A sua saliva contém uma toxina paralisante para animais pequenos.

     

    Distribuição

    A espécie é euroasiática, ocorrendo desde a Península Ibérica até à Ásia Menor; o seu limite setentrional situa-se na costa do Mar Báltico (Mitchell-Jones et al. 1999).

    Em Portugal, distribui-se pelo Norte e Centro, particularmente nas zonas montanhosas (Mathias 1999, Mira et al. 2003). A espécie foi capturada no Parque Natural de Montesinho (CM Quaresma, com. pess.), no Parque Nacional da Peneda-Gerês (CM Quaresma, com. pess.) e no Parque Natural da Serra da Estrela (Carvalho 1996).

     

    População

    Não há informação sobre os parâmetros populacionais da espécie em Portugal. Habitat Habita nas proximidades de cursos de água limpa mas também tem sido esporadicamente detetada a alguma distância destes, em zonas com elevado grau de humidade. De acordo com Spitzenberg (1990), a espécie varia a sua preferência de habitats dentro e fora da área de simpatria com Neomys fodiens: fora da área de competição torna-se mais aquático e habita preferencialmente os pequenos cursos de água, charcos e as zonas ripícolas associadas.

     

    Fatores de Ameaça

    Possivelmente, a espécie é afetada por alterações da morfologia do curso de água, da estrutura do leito e das margens, do regime hidrológico e da qualidade da água.

     

    Medidas de Conservação

    Recomenda-se a realização de estudos de bioecologia e distribuição que permitam avaliar qual a situação da espécie no nosso país e descrever uma situação de referência a partir da qual se possa iniciar um processo de monitorização periódica da evolução das populações.

     

    Bibliografia
    Websites Consultados

    http://www.icnf.pt/portal/naturaclas/patrinatur/lvv/resource/doc/mam/neo-ano

    http://www.simbiotica.org/mamiferos.htm

  • No Records Found

    Sorry, no record were found. Please adjust your search criteria and try again.